fbpx

Desemprego em 2021 segundo dados internacionais

O desemprego é um assunto que sempre teve alta relevância e discussões em todo o mundo. Nos últimos anos essa taxa vem aumentando ainda mais.

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) é uma organização internacional e intergovernamental que reúne os países mais industrializados da economia de mercado. Sua sede está localizada em Paris, França. Na OCDE, representantes dos Estados membros se reúnem para trocar informações e formular políticas para maximizar o crescimento econômico e o desenvolvimento dos Estados membros e consequentemente tentar diminuir as taxas de desemprego pelo mundo.

Na última reunião da agência, foi divulgado o relatório anual “Perspectivas de emprego”. A OCDE (de acordo com os dados por ela fornecidos) aposta na educação para a crise do desemprego, que deve se agravar nos próximos trimestres (em alguns países). 15 milhões de pessoas estão desempregadas em diversos membros.

Diante desta situação, o representante da OCDE enfatizou a necessidade de os países manterem um diálogo construtivo entre autoridades públicas e parceiros sociais a fim de determinar as melhores medidas mais adequadas a situações específicas, investir na certificação de qualificação e expandir novas áreas de conhecimento. Fatores cruciais para que as taxas de desemprego diminuam em todo o mundo.

De acordo com uma pesquisa realizada de 2007 a junho do ano passado (2020), entre 30 países membros, 14,936 milhões estavam desempregados. Os países com os maiores números são os Estados Unidos (8,6980 milhões), Espanha (2,7606 milhões), Alemanha (1,833 milhões), Reino Unido (1,388 milhões), Japão (1,239 milhões), Itália (1,124 milhões) e França (1,019 milhão). Os mais afetados pelo desemprego são jovens, imigrantes e trabalhadores com contratos temporários.

Os dados mais relevantes sobre a questão da empregabilidade: os jovens com baixa escolaridade que perdem o emprego têm maior probabilidade de ficar em situação de desemprego por muito tempo. Na maioria dos países / regiões, mais da metade dos desempregados tem entre 25 e 34 anos.

Desempregados de longa duração

Aqueles que estudam com menos frequência estão desempregados há mais tempo (desempregados em geral). Os investimentos para reverter essa situação devem beneficiar as políticas de formação e educação, promover a igualdade de oportunidades no mercado de trabalho e empregos produtivos e com alta remuneração.

No entanto, muitas vezes existe um descompasso entre a demanda do mercado e as qualificações profissionais das pessoas que procuram trabalho.

A desigualdade entre as competências adquiridas pelos indivíduos ao longo de toda a sua experiência (individual e profissional) e as competências exigidas pelas empresas é cada vez maior. Dada a competitividade do planeta, estas procuram cada vez mais um ambiente mais favorável.

Como superar o desemprego

Para superar tais dificuldades, o EAD pode se mostrar o melhor método para todos que procuram se especializar e se capacitar ainda mais para enfrentar um mercado cada vez mais competitivo. Esse é um dos modos de superar o desemprego que assola o mercado profissional mundial e brasileiro.

Aqui no CPET, disponibilizamos diversos cursos com ampla atuação profissional. Todos são acompanhados e legalizados pelo MEC, de modo que o estudante pode se sentir bastante seguro e confortável sobre a qualidade de nossos conteúdos. Venha, confira os cursos técnicos de educação a distância que o CPET disponibiliza para você.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco:

📱 Envie um WhatsApp ► https://bit.ly/contatoCPET ou (11) 9 6056-8891

Siga o CPET nas redes sociais:

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/tecnicoscpet
Siga nosso perfil no Instagram: https://instagram.com/cpet_cursos
Acesse nosso Twitter: https://twitter.com/CpetCursos
12 de maio de 2021
PROPRIEDADE E COPYRIGHTS CPET - CENTRO DE PROFISSIONALIZAÇÃO E EDUCAÇÃO TÉCNICA - Desenvolvido por Márcio Barbosa