fbpx

7 dicas para lidar com a demissão

Durante uma crise, algumas regiões esperavam diminuir sua força de trabalho, diminuir despesas e garantir dinheiro, algumas empresas acabaram se acomodando com a redução em massa de certos empregados. Lidar com uma situação que nos impacta de forma direta, no entanto, está além de nossa capacidade de controle, nos envolve em uma névoa de pressão e tensão de forma que não temos ideia do que nos antecipa após a dispensa do trabalho.

7 dicas para lidar com a demissão

  1. Descubra a razão da demissão
  2. Avalie sua quantia financeira
  3. Atualize seu currículo
  4. Atualize suas habilidades
  5. Organização
  6. Busca de vaga de forma adequada
  7. Deixe de lado o esforço de enviar o currículo para refletir sobre a demissão

É fundamental compreender que passar por um demissão impacta nossa visão, então não permita que isso faça você experimentar uma espécie de “luto” após uma demissão. Dito isto, veja neste artigo, como lidar com a demissão.

Boa leitura!

1. Descubra a razão da demissão

Em meio à crise monetária em nosso país, essa dica é capaz de não funcionar totalmente, caso você tenha sido demitido por redução de despesas, mesmo que, rotineiramente, o fim ocorra sob a alegação de que o agente não pode jogar. o trabalho que a associação esperava.

Assim, quando você estiver separado, pergunte por que você foi despedido.

Por mais estranho que possa ser, entender onde estava uma decepção ajudará na sua própria reviravolta nos acontecimentos.

Depois de um curto período de tempo, você realmente precisará desenvolver seu próximo trabalho.

2. Avalie sua quantia financeira

Buscar um trabalho não se é uma atividade que demora e o ideal é encontrar uma oportunidade que realmente soe bem para você.

Da mesma forma, lembre-se de guardar o dinheiro do final do mês e parte dos bônus (enquanto tá trabalhando) podem ajudar na chance remota de que você não seja demito.

Nesse sentido, faça uma página de contabilidade contábil com os custos avaliados para os próximos meses e controle-se para não ficar no vermelho.

3. Atualize seu currículo

tualize seu currículo para lidar com a demissão

Depois de concordar com a parte regulatória da sua empregabilidade e fazer entender a sua qualidades de um profissional, a etapa seguinte é atualizar seu currículo.

Para fazer isso, além de adicionar sua experiência de especialista mais recente, coloque ativos em cursos que você pode fazer gratuitamente e na web.

Outro questão importante é que empresas querem cada vez mais um profissional dominar mais de um idioma, então aqui está uma dica: busque fazer curso de idiomas.

Sem dúvida, esta melhoria vai melhorar o seu currículo e incrementar a sua empregabilidade.

4. Atualize suas habilidades

As ligações passam por mudanças incessantes. Assim, mantenha-se atento às notícias mais recentes e tente melhorar suas habilidades.

Quer seja estudando por livros ou por meio de cursos, palestras e workshops, para sempre acompanhar a evolução do mercado de trabalho.

Além disso, é fundamental mudar suas habilidades, fazendo-as conforme a posição que você precisa ocupar, e posteriormente, com certeza você será escolhido

5. Organização

De forma consistente, a possibilidade retornar ao mercado de trabalho está na sua qualidade de contatos, ou seja, na organização de contados mercado de trabalho, que é essencialmente configurar sua relação com as pessoas, e informações entre indivíduos que oferecem interesses para todos os fins e propósitos.

Para aumentar a proximidade, você pode enviar mensagens a profissionais anteriores, parceiros e desenvolver uma presença online mais forte, por meio de uma associação específica, por exemplo, LinkedIn explicando que você é livre para propostas.

Em relação à contatos no LinkedIn, é significativo que você tenha uma qualidade , porém não se esqueça que ter várias afiliações e pouco relacionamento não assegura um relacionamento persuasivo.

Para isso, trabalhe junto com essas pessoas por meio de mensagens ou encontros, siga os influenciadores, da mesma forma, observe as dispersões e elogie suas realizações.

6. Busca de vaga de forma adequada

Agora que você já pensou em como você mudou, repensou sua vocação, e se organizou, a próxima etapa é conseguir o cargo de que precisa.

Apesar do LinkedIn ser uma ótima forma de procurar trabalho, da mesma forma pesquisa em outras plataformas seguras voltadas para o mercado de trabalho.

Outra dica significativa é o “acionar cautela”, uma eletiva que existe em parte desses meios ou até mesmo no Google, onde é possível adicionar alguns programas que fazem alertas sobre oportunidades de trabalho.

7. Deixe de lado o esforço de enviar o currículo para refletir sobre a demissão

Sair com currículos e procurar vagas em aberto não é a melhor decisão.

Segure este segundo para gerenciar o principal ativo lá fora: você. Mude suas reflexões, considerações, utilize este tempo para pensar sobre sua demissão e outros coisas que você desenha fazer.

Gostou desse conteúdo sobre como lidar com a demissão? Não esqueça de compartilhar e deixar um comentário.

Agora é com você! Aproveite para conferir os cursos técnicos EAD do CPET.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco:

📱 Envie um WhatsApp ► //bit.ly/contatoCPET ou (11) 9 6056-8891

Siga o CPET nas redes sociais:

Curta nossa página no Facebook: //www.facebook.com/tecnicoscpet
Siga nosso perfil no Instagram: //instagram.com/cpet_cursos
Acesse nosso Twitter: //twitter.com/CpetCursos
11 de maio de 2021
PROPRIEDADE E COPYRIGHTS CPET - CENTRO DE PROFISSIONALIZAÇÃO E EDUCAÇÃO TÉCNICA - Desenvolvido por Márcio Barbosa