fbpx

7 dicas para criar um plano de carreira

O plano de carreira é a forma potencial crescente a ser seguida pelos trabalhadores da organização, uma vez que eles atinjam as premissas e objetivos pré-estabelecidos. Este é um dispositivo geralmente utilizado na capacidade de otimizar e segurar funcionários.

O mercado de trabalho foi moldado por especialistas entusiasmados com novos encontros, oportunidades de aprendizado e desenvolvimento de especialistas.

Além disso, em busca contínua pela garantia mais estáveis no mundo dos negócios leva as organizações a considerarem novas respostas para manter e inspirar seus funcionários como um plano de carreira que pode ser desenvolvido pela empresa ou pelo funcionário.

Em vista disso, a criação de um plano de carreira tem sido um parceiro significativo dentro das associações, por manter os empregados consideravelmente mais contentes.

Então, não sabe como criar um plano de carreira? Ora, basta acompanhar esse artigo.

Boa a leitura!

O que é um plano de carreira?

Sua profissão se assemelha a uma viagem. Você provavelmente tem um objetivo, um trabalho que precisa cumprir.

Não apenas isso, para cumprir este objetivo é preciso projetar, compreender quais habilidades e preparações são necessárias, também como encontros que podem levá-lo para mais perto de seu objetivo.

É para isso que serve o plano de carreira. Ele é um guia, que demonstra quais são as etapas a seguir para cumprir uma realização no trabalho.

Além disso, ele específica o caminho que você deve seguir para atingir seus objetivos.

Criando um plano de carreira

criando um plano de carreira

1. Identifique suas alternativas de carreira.

Construa um conjunto refinado de alternativas vocacionais, observando suas inclinações, habilidades e qualidades através da auto avaliação.

Além disso, restrinja suas alternativas de carreira revisando informações sobre carreiras, pesquisando empresas e falando com profissionais do setor.

Sendo assim, você pode restringir ainda mais sua lista ao participar de experiências como mentoria, voluntariado e estágios.

2. Priorizar

Isso não é suficiente para listar as opções. Você tem que priorizar. Quais são suas melhores habilidades? Em que você está mais interessado? O que é mais importante pra você?

Quer seja um trabalho muito desafiador, benefícios para a família, a posição certa ou um grande salário, ajuda saber o que é importante para você.

3. Faça comparações

Compare suas alternativas profissionais mais interessante e seu resumo de habilidades, interesses e necessidades precisas com outras áreas de trabalho ou mesmo seu cargo atual em outras empresas.

4. Considere outros fatores

Você tem que considerar elementos que vão além da preferência pessoal. Não apenas isso, saber qual é a demanda atual do mercado de trabalho para seu cargo atual?

Se a demanda do mercado de trabalho for baixa pode ser difícil entrar, você está disposto a arriscar? Quais são as qualificações exigidas para entrar em um determinada profissão?

Exigirá mais educação ou treinamento? Como a seleção dessa opção afeta você e outras pessoas em sua vida?

Obtenha conselhos de amigos, colegas e familiares. Dessa forma, considere os resultados e obstáculos potenciais para cada uma das opções finais.

5. Pense sobre as melhores carreiras para você

A quantidade de rotas que você escolhe depende da sua situação e nível de conforto. Se você estiver planejando no início, identificar várias opções pode ser sua melhor aposta.

Você pode querer mais caminhos para aumentar o número de oportunidades potenciais. Por outro lado, reduzir para uma ou duas opções pode concentrar melhor a procura de emprego ou aplicações em escolas técnicas, superiores e outras mais.

6. Defina metas “SMART”

Uma vez que você reconheceu suas escolhas vocacionais, construa uma atividade com a intenção de executar essa escolha. Reconheça objetivos e etapas explícitas para cumprir seu acordo.

Defina objetivos transitórios (a serem cumpridos em um ano ou menos), além de objetivos de trabalho ao longo prazo (a serem realizados na faixa de um e cinco anos):

  • Específico: identifique seu objetivo de forma clara e específica;
  • Mensuráveis: incluem critérios claros para determinar o progresso e as realizações;
  • Atingível: a meta deve ter 50% ou mais de chance de sucesso.
  • Relevante: a meta importante e relevante para você.
  • Limite de tempo: compromisso com um período de tempo específico.

7. Crie seu plano de ação de carreira

É importante ser realista quanto às expectativas e prazos. Anote as ações específicas a serem realizadas para atingir seus objetivos e ajudar a se manter organizado. Outra coisa, verifique-os à medida que os conclui, mas sinta-se à vontade para ajustar seu plano de ação profissional, se necessário.

Sendo assim, seus objetivos e prioridades podem mudar, e isso é perfeitamente possível. E aí, achou bacana esse conteúdo sobre plano de carreira? Deixe um comentário com sua dúvida ou experiência!

Agora é com você! Aproveite para conferir os cursos técnicos EAD do CPET.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco:

📱 Envie um WhatsApp ► //bit.ly/contatoCPET ou (11) 9 6056-8891

Siga o CPET nas redes sociais:

Curta nossa página no Facebook: //www.facebook.com/tecnicoscpet
Siga nosso perfil no Instagram: //instagram.com/cpet_cursos
Acesse nosso Twitter: //twitter.com/CpetCursos
6 de abril de 2021
PROPRIEDADE E COPYRIGHTS CPET - CENTRO DE PROFISSIONALIZAÇÃO E EDUCAÇÃO TÉCNICA - Desenvolvido por Márcio Barbosa