fbpx

Descubra a diferença entre Boreout e Burnout

Os trabalhadores frequentemente têm atitudes polarizadas em relação a seus empregos no dia a dia. Além da conhecida síndrome de burnout, há outra questão que precisa ser abordada: o boreout.

A síndrome de boreout tem sido um problema em várias indústrias durante anos, já que resultou na perda de muitas pessoas talentosas e no fracasso dos métodos de produção. Isso geralmente acontece quando um profissional é estressado ao ponto de sua saúde sofrer com isso.

Você está interessado em aprender mais sobre burnout e boreout? Então, fique de olho nos seguintes detalhes.

O que é síndrome de burnout?

O esgotamento relacionado ao trabalho de uma pessoa é a principal causa da síndrome de burnout. Conhecida como “síndrome de exaustão”, esta condição afeta quase todos os aspectos da vida de um indivíduo.

Como resultado do estresse excessivo, tensão emocional e carga de trabalho, é comum em profissionais que estão constantemente sob pressão, tais como médicos e professores.

A depressão profunda é causada por muito estresse e ansiedade, o que requer atenção médica constante.

É necessária uma consulta médica com um psicólogo ou psiquiatra para diagnosticar a síndrome de burnout, que está em ascensão.

O que é síndrome de boreout?

Quando traduzida do idioma inglês, a palavra boreout significa tédio. A síndrome de boreout é mais do que apenas estar entediado no trabalho. Ela é caracterizada por sentimentos de desmotivação e profunda apatia em relação às atividades relacionadas ao sucesso profissional.

De acordo com a crença popular, esta não é uma condição que se limita aos funcionários que trabalharam para a mesma empresa por muitos anos. Quando as expectativas de um funcionário não são atendidas, pode ocorrer um esgotamento.

Outro cenário comum que pode levar ao tédio é a falta de reconhecimento e incentivos para um excelente desempenho… em qualquer caso, a síndrome do boreout pode causar uma desconexão entre um profissional e seu trabalho, resultando em problemas de saúde mental e física.

O que pode ser feito em relação a cada uma dessas síndromes?

O burnout” e “boreout são problemas que exigem a atenção das pessoas para evitar que eles se agravem e causem danos em inúmeros aspectos da vida.

Além disso, a organização desempenha um papel crítico na criação de um ambiente que reduz a probabilidade de desenvolvimento destes distúrbios entre seus funcionários.

As principais estratégias para lidar com as síndromes de burnout e boreout estão listadas abaixo.

  1. Prestar atenção as equipes de funcionários

As síndromes de “burnout” e “boreout” são reações prevalecentes às dificuldades da empresa que são destacadas pelas equipes com regularidade. Tudo o que você precisa é de alguém que possa ouvir essas pessoas e tomar as medidas apropriadas.

É fundamental que seus funcionários acreditem que eles têm uma linha de comunicação com a administração da empresa para conseguir isso. Além disso, e talvez mais importante, as pessoas devem testemunhar atos efetivos em resposta a seus pedidos.

Isto também ajudará seus funcionários a se sentirem mais conectados com a empresa e com o que ela representa.

  1. Realize pesquisas de clima organizacional

As relações interpessoais e o clima da empresa são examinados através da realização de pesquisas de clima organizacional. Para ser eficaz, o gerente deve conduzir esta pesquisa regularmente e agir de acordo com os resultados.

É importante que os funcionários sejam honestos e levem a avaliação a sério, pois este é o momento de expressar sua insatisfação com algumas políticas de gestão de pessoas e de elogiar as boas ações que devem continuar. Por outro lado, é importante que

  1. Atendimento individualizado aos funcionários

A corporação deve prestar mais atenção ao seu pessoal. O tratamento impessoal tende a isolar as pessoas, bem como a contribuir para problemas como burnout e boreout.

Portanto, planeje passos para a integração e relacionamentos em equipe. Permitir que os funcionários se sintam parte da empresa além da relação de trabalho, um segundo lar.

Para ter sucesso, estes esforços devem ser seguidos com ações efetivas. Caso contrário, eles são gestos vazios.

  1. Apoio psicológico no trabalho

A organização também deve abordar a questão do “burnout” e “boreout dos funcionários. Para tanto, devem ser contratados profissionais qualificados para preveni-los e tratá-los.

O mesmo acontece com o acesso de suas equipes a um psicólogo ou psiquiatra. O principal objetivo deve ser proporcionar um ambiente seguro onde as pessoas possam buscar ajuda se desenvolverem estas questões.

Isto também permitirá que seus funcionários recebam ajuda para quaisquer outros problemas psicológicos que possam estar enfrentando.

Como visto nesse artigo, burnout e boreout são problemas reais no local de trabalho, portanto, cabe às empresas evitar e resolver os problemas à medida que eles se desenvolvem. Isto requer uma dedicação a ações bem sucedidas dedicadas a suas equipes.

O que você achou desse post? Deixe um comentário aqui compartilhando suas experiências ou dúvidas, irei adorar lhe responder! Boa sorte e até mais!

Agora é com você! Aproveite para conferir os cursos técnicos EAD do CPET.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco:

📱 Envie um WhatsApp ► //bit.ly/contatoCPET ou (11) 9 6056-8891

Siga o CPET nas redes sociais:

Curta nossa página no Facebook: //www.facebook.com/tecnicoscpet
Siga nosso perfil no Instagram: //instagram.com/cpet_cursos
Acesse nosso Twitter: //twitter.com/CpetCursos
13 de novembro de 2021
PROPRIEDADE E COPYRIGHTS CPET - CENTRO DE PROFISSIONALIZAÇÃO E EDUCAÇÃO TÉCNICA - Desenvolvido por Márcio Barbosa