fbpx

Curso técnico em Turismo – Conheça tudo sobre!

Fazer um curso técnico em Turismo é bastante vantajoso, uma vez que esse setor é um dos que mais cresce no Brasil e no mundo.

Só para se ter uma ideia, segundo o Ministério de Turismo Brasileiro, em 2019, a área conseguiu faturar mais de 20 bilhões de reais. Logo, sendo um segmento em crescimento significativo, é de se esperar que você encontre ótimas oportunidades de trabalho, uma vez que esse setor é bastante valorizado.

Portanto, é exatamente esse é o momento de pensar em fazer uma profissionalização técnica dentro da área. Porém, será se é bom mesmo? O que você aprende no curso técnico de Turismo? E o mercado de trabalho?

Então, para sanar todas as dúvidas, abaixo estão as principais informações sobre essa área tão promissora. Confira!

Conheça o curso técnico em Turismo

O curso técnico em Turismo preza especialmente pela qualificação o profissional para o mercado de trabalho a partir de matérias práticas. Por esse motivo, se trata de um curso rápido, ideal para aqueles que querem se inserir o quanto antes no mercado de trabalho.

Aliás, para conseguir boas oportunidades com mais agilidade ainda, é indicado o curso em EAD, assim é possível conciliar a questão profissionalizante com as atividades que você tem no dia a dia.

Por ter essa duração mais curta, as disciplinas do curso de Turismo tratam a parte realmente prática do segmento. Logo, tendo esse tipo de ensino, você desenvolve, de maneira ampla, as habilidades de organização, coordenação, comunicação, dentre outras.

Afinal, é uma formação ampla, que aborda diversos componentes importantes, tanto culturais quanto políticos.

Então, esqueça essa ideia de que o Turismo envolve somente as férias e o lazer, uma vez que é bem mais amplo que apenas isso.

Grade curricular

O curso conta com diversas disciplinas que são voltadas para a prática, bem como a gestão de atividades dentro da área turística.

Além disso, você conta com três tipos de possibilidades de cursos dentro desse segmento, que são eles:

  1. Técnico em guia de turismo regional;
  2. Técnico em guia de turismo internacional;
  3. Técnico em guia de turismo regional e internacional.

Assim sendo, você deve optar por aquele que esteja mais atrelado ao que você busca como profissional, uma vez que cada um deles conta com uma carga horária diferente, bem como disciplinas também distintas.

No caso do curso completo, regional e internacional. você tem uma profissionalização de 1530 horas, onde você terá contato com as seguintes matérias:

  • Introdução à administração;
  • Empreendedorismo;
  • Matemática financeira;
  • Marketing de serviços;
  • Serviços de turismos e viagens;
  • Revisão geografia geral;
  • Revisão história geral;
  • Marketing digital;
  • Fundamentos do espanhol;
  • Fundamentos do inglês;
  • Projetos prático em turismo I;
  • História da arte;
  • Multimodalidade turística.

O que faz o técnico em Turismo?

Você conhece os trabalhos que são desenvolvidos por esse profissional? Após formado no curso técnico, você vai está apto para trabalhar em diversas atividades que envolvem essa área, desde hotelaria, até cultura, lazer, gerenciamento, políticas públicas, dentre outros.

Sendo assim, existe um leque de oportunidades bem diversificados, variando até mesmo entre cargos público, privados e, caso deseje, autônomos.

Portanto, com isso em mente, veja algumas das atividades que podem ser desenvolvidas pelo técnico em Turismo:

  • Gerenciamento de custos;
  • Ecoturismo;
  • Turismo de negócio;
  • Organização de viagens e roteiros;
  • Gerência de locais;
  • Restaurantes, bares e casas noturnas;
  • Turismo de bem-estar;
  • Marketing de turismo.

Diante disso, é possível perceber que variedade é algo recorrente dentro dessa área, não é mesmo?

Claro que as atividades mencionadas acima são mais gerais, porém o profissional pode se especializar dentro de um segmento, se assim desejar.

Inclusive, é esperado do técnico que ele tenha algumas outras habilidades importantes, como:

  • Boa comunicação;
  • Saber lidar com as pessoas e problemas;
  • Facilidade de organização;
  • Conhecimento em outros idiomas é um diferencial, especialmente inglês e espanhol.

Afinal de contas, se fala em um trabalho que tem influência direta no bem-estar daqueles que estão visitando um determinado local – o que faz total diferença para a qualidade de vida daqueles visitantes.

Como é o mercado de trabalho?

Se depois de todas essas informações você ficou interessado em fazer o curso técnico em Turismo, esteja ciente de que esse é um setor que conta com diversas oportunidades.

Afinal, se trata de uma área que está sempre em constante ascensão, uma vez que se envolve com outros segmentos e vai se misturando as outras áreas também.

Dessa maneira, os empregadores mais comuns para esse tipo de profissional são:

  • Agências de turismo;
  • Coordenação de eventos;
  • Hotéis e restaurantes;
  • Empresas de transportes;
  • Empresas de marketing e turismo.

Além disso, após terminar o curso técnico em turismo, ao adentrar no mercado de trabalho, a média salarial do profissional iniciante é de R$ 1.750,00 e o valor pode ultrapassar os R$ 4.000,00 à medida que vai se ganhando experiência.

Onde estudar?

O CEPT é a instituição certa para você fazer o curso técnico em Turismo, uma vez que ele é totalmente certificado pelo MEC, garantindo assim que o seu certificado seja aceito amplamente.

Sem contar que há outras vantagens em estudar nessa instituição:

  • Aulas 100% online;
  • Presente em todas as regiões do Brasil;
  • Ensino focado no aprendizado técnico.

Viajar pelo mundo, conhecer lugares e culturas: ser um guia turístico é uma profissão que atrai muitas pessoas. A possibilidade de ampliar o conhecimento através da viagem e fazer disso o “ganha pão” brilha os olhos de muita gente.

No entanto, apesar de parecer fácil, tornar-se um guia turístico demanda requisitos e características bastante específicos e que fazem a diferença no perfil do profissional. Gostar de viajar – nem de longe – é o principal deles.

Mas, se você realmente acredita que se encaixa nesse ramo e quer saber mais sobre como se tornar um guia turístico de sucesso, nesse post, listamos pra você 4 dicas que podem te ajudar nesse caminho. Confira!

  1. Conhecimento

Conhecimentos básicos de História, Geografia, cultura local, gastronomia são somente a base: quanto mais um guia turístico dominar sobre essas áreas, melhor será seu desempenho.

Assim como outras profissões, é preciso estar atualizando-se frequentemente através da presença em cursos, palestras, workshops e, é claro, da graduação em Turismo, que oferecerá toda a base para atuação.

  1. Empatia

Essa é uma habilidade que, muitas vezes, não se aprende nas salas de aula. Ela precisa ser praticada diariamente e, ainda assim, nunca se chegará a perfeição.

Muito além do sorriso constante e a “prontidão” às perguntas dos turistas, é preciso identificar-se com cada tipo de público, colocando-se no lugar dos turistas, criando uma relação de confiança para que se sintam à vontade e aproveitem a viagem.

  1. Preparação física

Achou estranho? Mas, é isso mesmo. É preciso estar com o condicionamento físico a toda e cuidando da alimentação para atuar como guia turístico. Afinal, serão muitas caminhadas, passeios, mudanças de clima, que se não cuidados, podem acarretar cansaço, fadiga e, até mesmo, doenças.

  1. Disponibilidade

Com o bônus, há também o ônus: um guia turístico precisa estar disponível para as mais diversas horas, se necessário, levantando cedo e indo dormir tarde a fim de garantir que seu grupo de turistas tenha uma viagem pra lá de inesquecível.

Portanto, entre em contato com o CEPT, realize a sua inscrição no curso técnico em turismo e comece a estudar agora mesmo.

📱 Envie um WhatsApp ► https://bit.ly/contatoCPET ou (11) 9 6056-8891

Siga o CPET nas redes sociais:

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/tecnicoscpet
Siga nosso perfil no Instagram: https://instagram.com/cpet_cursos
Acesse nosso Twitter: https://twitter.com/CpetCursos
13 de abril de 2021
PROPRIEDADE E COPYRIGHTS CPET - CENTRO DE PROFISSIONALIZAÇÃO E EDUCAÇÃO TÉCNICA - Desenvolvido por Márcio Barbosa